Keblinger

Keblinger

Parece bom senso, só parece.

19 abril 2010
Li um artigo, de um conhecido e famoso “guru”, sobre os principais pontos para tocar um negócio de sucesso.

Recomendações que parecem verdade, mas não são, e se tornam verdadeiros paradigmas (modelos aceitos para ver o mundo e as coisas), sobre negócios.
Como qualquer paradigma, as recomendações não são questionadas e passam de cabeça em cabeça, tornando-se parte do senso comum para tocar os negócios. O problema é que muita gente lê estás coisas e acaba seguindo os conselhos, nem se dão conta que eles geram mais fracasso que sucesso. Vou apresentar as recomendações do artigo e questionar seu paradigma.

1 – Mantenha sempre os custos o mais baixo possível.

Mentira. Empreendimentos fracassam porque manter os custos baixos virá prioridade número em detrimento de fazer a empresa crescer, atrair o tipo certo de cliente, vender mais e criar diferenciais competitivos. É uma recomendação reativa e negativa, em vez de ser proativa e positiva. Está recomendação está baseada no medo de não ser capaz de alcançar o sucesso no empreendimento, e não na coragem e autoconfiança; há também, por traz da recomendação a crença da escassez, acreditar que o mundo é pequeno e pobre, em vez de acreditar que o mundo é farto e rico. Só para se ter uma idéia, se produz mais comida no mundo atualmente que o necessário para alimentar todas as pessoas do planeta. Por que então há fome? Acreditar na escassez, concentração em poucos, distribuição, mesquinharia, etc.

Desde que, você não seja um irresponsável em termos de dinheiro, a prioridade número um de qualquer negócio é crescer, ampliar, expandir. Crescer implica em investir no melhor para ser o melhor. Quando você prioriza os custos baixos, esquece de crescer, como você não cresce acaba querendo manter os custos cada vez mais baixos, até um dia que esta relação não funciona mais.

2- Olhe a competição, seus custos e preços.

Mentira. Olhar os concorrentes é útil, para saber o que eles estão fazendo de errado e aproveitar a brecha para ser diferente. A recomendação é conservadora e não inovadora, parte do princípio que seu negócio deve seguir a corrente, fazer o que os outros fazem, e ter os resultados que os outros têm. Você acredita que a Starbucks seguiu os preços e a maneira de atuar do mercado de cafeterias. Não. Ela criou um plano de trabalho, não baseado na competição, mas no cliente ideal, não construiu o negócio a partir do que o mercado dita; reinventou o mercado. A mesma coisa fez a Amazon com a venda de livros, o Cirque du Soleil com o entretenimento e a Prevent Sênior com os planos de saúde. Não siga o mercado, deixe-o reagir a você.

3 – Uma idéia nova é valiosa, mas tem que adaptá-la para seu negócio.


Mentira. Se a idéia é boa você tem que usá-la do jeito que ela foi concebida Se as idéias diferenciadas já demonstraram que geram resultados, use-as. Atrás do “tem que adaptá-las para o meu negócio” existe o medo de mudar, não existe este negócio de “meu negócio é diferente”, negócio é negócio, todos devem: gerar resultados, inovar, reter clientes, diferenciar-se, promover o bem estar das pessoas, etc. Adaptar a idéia significa mudar aqui, ali, acolá até ela ficar igual ao que se têm, só que com outro nome, ou seja, adaptá-la é mudar para ficar igual.

4 – Converse e troque idéias com outros empreendedores do seu setor.


Mentira. As pessoas do seu ramo pensam e têm paradigmas iguais, o que você vai conseguir é reforçar paradigmas que podem estar furados. Não significa que você não deva participar de uma associação de classe, sindicato ou entidade representativa; você deve participar, mas sempre questionando as direções e rumos. Se a direção seguida por um setor não está dando retorno, adianta você continuar neste caminho. Veja bem. Vários dados de pesquisa indicam que 4 em 5 negócios fracassam em até 5 anos, se você ficar conversando com essas pessoas a probabilidade de obter um mal conselho é de 80%, você só vai ouvir nestes papos, dificuldades, fracassos e lamentações. No que isto vai ajudá-lo a ter resultados sustentáveis?

5 – Os negócios demoram mais anos para produzirem resultados.


Mentira. Se você souber o que está fazendo, não demora. Novamente é um paradigma disseminado como verdade, mas que não é. Se o negócio é bom, e você é criativo e inovador sobre como: criar uma base de clientes felizes, superar as expectativas, fazê-los ganhar com você (sim o segredo é fazer seu cliente ganhar), ter imagem única no mercado e contribuir para uma sociedade melhor, seu negócio vai ter resultados imediatos.

6 – Continue a ter fé no negócio.


Mentira. Um negócio de sucesso não é uma questão de fé cega. Embora crenças positivas sobre os caminhos a serem seguidos sejam importantes, ser bem sucedido em qualquer coisa é um exercício de consciência e planejamento, não de desejo, fervor ou fé. Quem só tem fé acredita que os caminhos vão surgir naturalmente e não precisam ser construídos. Você tem que estar disposto a derrubar paradigmas existentes, se eles não tiverem funcionado. Concentre-se no que funciona, busque ajuda externa de pessoas com visões inovadoras, planeje a construção do seu sucesso. Os resultados não viram da fé cega, mas da certeza do caminho seguido. Você não precisa acreditar na força da gravidade para saber que ela existe. Você só tem que usá-la bem.

As recomendações do nosso “guru” não vão ajudar você construir seus resultados, elas estão fundamentadas em paradigmas (modos aceitos para ver o mundo e as coisas) que não servem mais para tocar um negócio de sucesso. O primeiro passo é rever se os seus paradigmas atuais estão funcionando e então mudá-los, qualquer ação empreendida dentro do atual paradigma vai gerar resultados iguais aos atuais, para obter resultados diferentes é necessário mudar seu paradigma sobre o negócio. Para mudar um paradigma, é importante saber: a) Como eles nascem – Vídeo Macacos e b) Como eles agem – Vídeo Monges.







0 comentários:

 

RESISTÊNCIA A MUDANÇAS - O FOGO.

RESISTÊNCIA A MUDANÇAS - A RODA.

CONVERSAR ON-LINE

RESISTÊNCIA A MUDANÇAS - O 1º PASSO É SEU.

RECEBA BOX H NO SEU E-MAIL.

Copyright 2008-2012 © HOME I Homero Fischer All Rights Reserved • Design by Dzignine