Keblinger

Keblinger

Não tenha Loja, tenha um Parque Temático.

16 setembro 2010
Está mais do que comprovado que hoje os consumidores valorizam cada experiência de compra. Ter uma loja, ou seja, um ponto de venda bonito vende, ponto de venda feio, vende menos, um ponto de venda diferente, vende mais.

Criar uma atmosfera de compra que atraia o cliente é ser pro ativo e não mais um detalhe. A arquitetura, o visual, a maneira de expor e apresentar os produtos, a identidade visual, os


espaços de circulação, o atendimento, as cores e sons do ambiente, etc devem ser pensados de maneira a incentivar a decisão de compra e a permanência do cliente na loja.

Várias pesquisas demonstram a sensibilidade do cliente ao visual do ponto de venda, uma delas, feita pelo IbopeMídia em vários segmentos mostrou que está influência é de:

38% em vestuário

36% em alimentação

35% em celulares

34% em TV/Som/Vídeo

32% em produtos para a casa

30% em produtos de higiene pessoal

25% em automóveis e veículos

23% em farmácias e drogarias

15% em bebidas

Outra pesquisa interessante é a que indica que o tempo de permanência dos clientes em Shopping Center está caindo, em 1983 era de 90 minutos, atualmente é de 63 minutos. (Popai Brasil)

Estas informações indicam que hoje não basta ter um Loja normal, hoje é necessário ter um Parque Temático para atrair e reter os clientes no estabelecimento. O ponto de venda deve proporcionar experiências diferenciadas para os clientes, retendo-os por mais tempo dentro da Loja, assim como um parque Temático faz, vide Disney, Hopi Hari, etc.

Um exemplo interessante é o Autostadt em Wolsfburg (Alemanha). Não se trata de mais uma Revendedora de Veículos, mas de um verdadeiro Parque Temático de automóveis. Lá o cliente poderá visitar o interior do CarTowers, uma torre de automóveis onde um elevador panorâmico leva seis pessoas ao mesmo tempo para ver mais de 800 veículos em oferta.

Os edifícios cilíndricos transparentes estão 48 metros acima do solo. Eles funcionam como gigantescas máquinas de venda automática, o automóvel é transportado por um robô que os coloca em uma vaga disponível e o cliente pode vê-los em seus nichos de estacionamento.

Alem desta Loja vertical, o complexo que foi desenvolvido pela Volkswagen, tem um museu, pista de teste, espaço infantil, pista de trilha, restaurantes, bosques e mais uma série de outras atrações que fazem os clientes se sentirem em um Parque Temático de Automóveis. O Autostadt (cidade carro) recebe por ano 2 milhões de pessoas/ano, nada mau para uma revenda de automóveis.

Transforme sua loja em um Parque Temático e destaque-se aos olhos do consumidor; atraindo mais clientes, aumentando seu ticket médio, convertendo aquela visita em compra e criando um vínculo emocional. Boa idéia para Concessionárias e a Autoshoppings adotarem.



0 comentários:

 

RESISTÊNCIA A MUDANÇAS - O FOGO.

RESISTÊNCIA A MUDANÇAS - A RODA.

CONVERSAR ON-LINE

RESISTÊNCIA A MUDANÇAS - O 1º PASSO É SEU.

RECEBA BOX H NO SEU E-MAIL.

Copyright 2008-2012 © HOME I Homero Fischer All Rights Reserved • Design by Dzignine