Keblinger

Keblinger

Caminhando em Círculos.

17 dezembro 2010
Você já parou para pensar que talvez esteja andando em círculos na sua carreira ou no seu negócio?

Sua situação profissional ou do seu negócio, pode ser fruto do caminhar em círculos; entra ano sai ano, o tempo passa, as coisas mudam, novas alternativas aparecem e continua-se fazendo as mesmas coisas, do mesmo jeito, com as mesmas preocupações, repetindo o que já foi feito algum tempo atrás.


A conclusão do estudo de Jan Souman pesquisador do Instituto Max Planck da Alemanha em seu artigo publicado na revista Current Biology, é enfática: 

"Descobrimos que as pessoas andam realmente em círculos."

Para chegar nesta conclusão, eles pegaram nove pessoas urbanas e colocaram para caminhar em um deserto e em uma floresta por alguns dias e noites. 

Através de um sistema de GPS as nove pessoas foram seguidas e suas rotas mapeadas digitalmente. Os mapas obtidos confirmam: 

"A tendência das pessoas é andar em círculos, principalmente se não existir pontos de referências claros como o sol na floresta e marcos no deserto.”

Se um simples caminhar nos leva a seguir uma tendência circular, imagine o impacto na vida profissional; pode ser um grande problema, ainda mais se  não sabemos que estamos andando em círculos.

A tendência de seguir uma trajetória circular pode ser interrompida se prestarmos atenção em três pontos:
1. Estar sempre alerta e questionando se profissionalmente não estamos entrando em uma trajetória circular – evitar entrar nela.

2. Ter marcos e pontos de referência como guia. Objetivos profissionais claros, e medidas de desempenho é uma ótima maneira para corrigir nossa rota, evitando caminhar em círculos. Quem não sabe aonde quer chegar caminha em círculo. Quem não avalia de tempos em tempos onde está em relação a seu objetivo, caminha em círculo.

3. Fazendo uma auto-análise sincera que permita identificar se já não está andando em círculos, e interromper esta trajetória de imediato.

Para ajudar nesta auto-análise pergunte se você não está:
Tentando corrigir alguma coisa profissional ou nos negócios que é incorrigível. A coisa mudou e o seu método não serve mais. Pule para este novo.
Tentando contornar algum obstáculo profissional em vez superá-lo.  
Tentando dar um jeitinho em vez de enfrentar a coisa de frente. 
Repetindo suas ações várias vezes, sempre da mesma forma e esperando que o resultado seja diferente na próxima vez. Dizem que Thomas Edison fez 999 experiências até chegar á lâmpada ideal, só que a cada tentativa ele experimentou coisas diferentes. 
Se preocupando com algo que está fora do seu alcance resolver. É o caso clássico do profissional que diz “não estou melhor por que o mercado está ruim.” Você não tem poder sobre o mercado e não pode fazer nada para mudá-lo, só pode mudar você.
Cometendo erros e cometendo os mesmos erros de novo. Não apreende com os erros; ficar repetindo os erros acreditando que da próxima vez vai ser diferente. Não usar a experiência para apreender e ficar repetindo a mesma experiência fracassada muitas vezes.
Esquecendo que tem limitações pessoais e as outras pessoas também têm. Em vez de procurar corrigir as limitações, aperfeiçoando-se, tentar fazer as coisas sem a devida competência.
Seguindo o caminho mais fácil, em vez do mais promissor. Seguir o que todos estão fazendo e não inovar e nem tentar algo diferente. 
Na carreira profissional e nos negócios só existem dois tipos de caminhos:

TORTUOSOS E CIRCULARES. CAMINHOS RETOS NÃO EXISTEM.

Caminhos circulares são conhecidos, comuns, oferecem uma falsa sensação de segurança, não há necessidade de correr riscos, são mais confortáveis só que não levam a lugar nenhum, só a mediocridade e ao fracasso.

Caminhos tortuosos são mais difíceis, forçam a gente ao risco, são mais perigosos, trazem obstáculos, são nervosos, porém,  nos levam ao aprendizado e ao sucesso. 

Artigo original: Walking Straight into Circles, Current Biology

Cuidado para não virar um hamster humano, muito esforço sem sair do lugar.


0 comentários:

 

RESISTÊNCIA A MUDANÇAS - O FOGO.

RESISTÊNCIA A MUDANÇAS - A RODA.

CONVERSAR ON-LINE

RESISTÊNCIA A MUDANÇAS - O 1º PASSO É SEU.

RECEBA BOX H NO SEU E-MAIL.

Copyright 2008-2012 © HOME I Homero Fischer All Rights Reserved • Design by Dzignine